Diário | Journal

A primeira a encasular

Andava eu a pensar "Mas quando é que estas lagartas vão começar a encasular?", quando encontramos esta pioneira a trabalhar, alojada na lateral de uma das caixas de madeira.
Encontrada esta primeira, e não sabendo ainda o grau de sincronização entre todas as lagartas, tive um bocado de receio que começassem todas a encasular ao mesmo tempo, da noite para o dia, e que eu não tivesse tempo para preparar estruturas adequadas para o efeito. Seria o caos.
Por isso, passo seguinte: aprender a reconhecer os sinais de que uma lagarta está prestes a encasular e descobrir qual é o sítio ou estrutura ideal para que o possam fazer. Rápido.

--

[22.05.2015 / Este post refere-se à investigação e actividades desenvolvidas no âmbito do programa Saber Fazer em Serralves ]


The first one

The thought on my mind was “But when will these silkworms start cocooning?”, when we found this pioneer working on her cocoon, on one of the sides of the wooden trays.
Having found this first one, and not knowing how synchronized they all were, I was a bit afraid that they would all start cocooning overnight simulteaneously, leaving me with no time to provide them with adequate cocooning structures.
So, next step: learning how to recognize the signs of a silkworm that is about to start cocooning, and find out what kind of structure would work well for this stage. And better do it fast.

--

[ 22.05.2015 / This post refers to the investigation and activities developed during the Saber Fazer em Serralves program]