Diário | Journal

Sementeira do Linho 2016

Depois da dificuldade que foi arranjar a semente de Linho Galego para dar início a esta cultura na Quinta de Serralves em 2015, soube bem multiplicá-la e assegurar o linhal deste ano sem ter de andar a contar sementes.
Mais uma vez, queria ter feito a sementeira muito mais cedo, mas se no ano passado foi a falta de maquinaria que nos atrasou, este ano foi a chuva interminável. Na semana passada, dia 21 de Abril, aproveitamos o sol, fez-se uma segunda mobilização do solo e tratamos do assunto.

À segunda volta, com mais experiência na matéria, algumas coisas fizeram-se melhor: o terreno foi preparado com mais antecedência para prevenir o aparecimento de infestantes, a sementeira foi toda feita a lanço para garantir uma densidade uniforme e ainda conseguimos desencantar um rolo no armazém para compactar o solo, o que veio mesmo a calhar porque acho que triplicamos a área do ano passado.

Portanto, com o que aprendi no ano passado com a Dores, o Eng.António Silva e a nossa experiência, as directrizes básicas para se fazer uma boa sementeira de linho são as seguintes:

- preparar o terreno com antecedência;

- bom timing. Escolher a altura certa para semear é meio caminho andado. Aqui no Litoral Norte pode ser logo no início da Primavera, desde que as primeiras geadas já tenham terminado. No interior será mais tarde; Aqui explico o que acontece quando a sementeira se faz demasiado cedo ou demasiado tarde;

- fazer a sementeira a lanço, de forma relativamente densa e uniforme, para se garantir um linho que cresça sem ramificar e relativamente fino, para obtermos uma fibra longa e fina.

- Cobrir a semente com cerca de 1cm de terra e compactar com um cilindro, para aconchegar a semente à terra e criar um efeito "sifão" que vai bombear a humidade das camadas inferiores, evitando que se tenha de regar;

Passados uns quatro ou cinco dias, a semente deve começar a germinar.
A literatura e os profissionais dizem ainda que o linho não deve ser cultivado no mesmo terreno 2 anos seguidos - deve ser feita uma rotação de 3 anos. 


Outros posts no Saber Fazer com mais informação útil sobre a cultura do Linho:

- Que variedade de Linho cultivar;
- Que quantidade de semente é necessária e porquê;
- o que é o Linho Galego e porque é que não encontramos esta semente à venda;


2016 Flax sowing


After the trouble we had finding Galego Flax seed to start our crop in Serralves last year, it felt good to have it multiplied and have this year's sowing assured without having to count seeds.
Once again, I wanted to have it done earlier, but the endless rain we had here kept us postponing it. Last week the sun came out and we managed to do it.
The second time around, we benefited from last year's experience and some things were done better: the soil was prepared a little more careful, the seeds were all broadcasted to guarantee a good and even plant density and we even managed to find a cylinder to compact the soil, which was great because I think we tripled the area.
So, based on what I learned last year from Dores, Eng.António Silva and my own experience, here are the basics for a good flax sowing:

- good preparation of the soil;

- good timing! Picking the right time is crucial. In Porto the sowing can be done has soon as March, as long as the frost is gone. In the interior, the season is a little bit later;

- broadcasting the seed in an even an dense distribution, to make sure the flax grows tall and thin;

- covering the seed with about 1 cm of soil and compact the ground to pump the moisture from the lower layers (no watering needed at his stage!);


More useful information about flax growing:
- what type of Flax to sow;
- how much seed you'll need and why;
- what is Galego Flax and why you can't find seeds for sale anywhere;