Diário | Journal

Preparar as tintureiras para 2017

A Primavera chegou, as ovelhas começaram a ser tosquiadas, as lagartas já nasceram e os cultivos deste ano já começam a ser preparados. Por aqui é a loucura nos três meses que vêm aí.
Em Serralves, a Carlota já começou a semear algumas das tintureiras que vamos cultivar em maior escala este ano, nomeadamente o Índigo Japonês e o Pastel-dos-Tintureiros. Este ano vai ser para fazer umas experiências mais interessantes dentro deste tema e não apenas aqui. Há mais tintureiras a serem germinadas em força noutro local de que vou falar em breve.
No canteiro das amostras que está na horta da Quinta de Serralves e que se irá manter, os exemplares de Pastel dão sinais de irem começar a florir, a camomila-dos-tintureiros instalou-se de vez, e as coreopsis e as calêndulas continuam a dar flores, que eu continuo a colher para secar ou congelar para utilização futura.

/

Spring has arrived, which means the shearings have begun, the silkworms are hatching and this year's crops are being prepared. The next three months will be nothing shorter than madness.
In Serralves, Carlota has already started to sow some of the dyeing plants we will be growing in a larger scale this year, including japanese indigo and woad. This will be the year to carry on some interesting experiences and not just in Serralves: there are hundreds of dyeing plant being germinated in another place that I will be talking about soon.
In our sample dyer's garden that will be kept this year in Serralves's farm, our woad is starting to flower, the dyer's chamomile has settled for good, and the coreopsis and calendulas keep on giving flowers that I keep cutting to dry or freeze for future use.