Saber Fazer

Diário | Journal

A Tosquia na Quinta de Serralves - 2017

Mais um ano, mais uma tosquia brilhante realizada pelo Martin na Quinta de Serralves.
Quanto mais aprendo sobre lã e quantas mais tosquias vejo, mais especial acho que é este momento que temos a sorte de oferecer ao público da Fundação.
É, de facto, a conjugação de tudo o que uma tosquia deve ser, mostrando respeito pelo animal que nos fornece uma fibra tão valiosa, pela própria lã enquanto matéria-prima e pela profissão de Tosquiador.
Quem testemunha este momento vê animais serenos, uma tosquia calma e eficiente, e consegue apreciar a lã que acabamos de obter. 
Claro que o sucesso das atividades do Saber Fazer depende, em grande parte, dos profissionais que escolho para virem representar o seu ofício. É provavelmente aqui que despendo grande parte do meu tempo de trabalho, a encontrar estas pessoas tão especiais. Este caso não é excepção porque o Martin e a Susana adoram o seu trabalho, adoram os animais e adoram lã. E apesar da intensidade que é a época das tosquias para eles e o esforço que é virem de propósito ao Porto, não questionam a importância de realizarmos uma tosquia responsável e realista enquanto actividade pedagógica e de sensibilização para o público. No final sinto sempre que se cumpriu uma missão importante.
Os velos, esses, foram bem desbordados, enrolados e armazenados para serem trabalhados mais tarde na Quinta através das diferentes oficinas.

Aqui, podem ver a primeira Tosquia realizada na Quinta de Serralves em 2015 e a edição de 2016 que, além da demonstração da manhã, ainda incluiu uma Oficina Prática de Tosquia da parte da tarde.

/

Another year, another brilliant shearing done by Martin at Quinta de Serralves.
The more I learn about wool and the more shearings I see, the more special I think this moment is, that we have the opportunity to offer to the Foundation's audience.
It is the conjugation of everything a shearing should be: the respect for the animal that gives us such a valuable fiber, respect for wool as a raw matter and respect for the shearer as a professional.
Those that are with us during this activity see serene animals, a calm and efficient shearing and can enjoy and learn from the wool we are receiving.
Of course, the success of Saber Fazer's activities greatly depend on the professionals I choose to come represent their craft. This is probably where I spend most of my time and effort, finding this special people. This case is no exception because Martin and Susana love their work, the animals and wool. And although the shearing season is quite an intense time for them and coming to Porto especially for this event, they understand how important it is to present the shearing as a moment to educate the public. At the end I always feel the mission is accomplished.
The fleeces were well skirted, rolled and stored and will be processed later at the farm through our workshops.