Saber Fazer

Diário | Journal

transplantar as tintureiras

Nas hortas urbanas do Parque da Devesa, mesmo ao lado do nosso linhal, já estão na terra algumas plantas tintureiras, ou plantas que também servem para fazer tinturaria entre outras coisas.
Transplantamos Indigo japonês, Pastel-dos-Tintureiros, Ruiva-dos-Tintureiros, Açafroa, camomila-dos-tintureiros, estrelas-do-egipto (ou margaridinhas escuras), calêndulas, cravos túnicos e milefólio. Nem todas germinaram, como o lírio-dos-tintureiros que está a ser um bocadinho teimoso e as ruivas também  não facilitam, mas é um início e uma aprendizagem.
O índigo, esse, continua a adorar viver cá. Germinamos centenas de plantas que estão a ocupar cerca de 50m2.

/

At Parque da Devesa's urban gardens, right next to our flax field, the dyeing plants, or plants that can also be used in dyeing, have been already transplanted.
Japanese indigo, woad, madder, dyer's chamomile, dyer's coreopsis, saffron, calendulas, marigolds and yarrow. Not all of them germinated, like the dyer's weld, and madder was not easy as well, but it is a beginning and a learning process.
On the other side, japanese indigo was the most successful. We transplanted a few hundred plants in a 50m2 area, more or less.