Saber Fazer

Diário | Journal

Lavar a lã com a D.Ilídia

IMG_4374.jpg

No início de Janeiro, fui ter com a D.Ilídia e juntas lavamos uma bacia de lã, para ela me ensinar como se faz isto como deve ser.Lavar a lã é uma das fases do processo da lã aparentemente mais simples, mas que para mim encerram alguma sabedoria. O velo, além da sujidade que acumulou durante o ano inteiro, ainda está impregnado com a gordura natural da ovelha, a lanolina, e por isso é preciso saber como o lavar correctamente de forma a eliminar tudo sem utilizar detergentes nem danificar a fibra.

Tudo começa na sua cozinha, aquecendo-se a água que vai ser usada para amolentar a lã. A água foi colocada num pote e aquecida a lenha, controlando a D.Ilídia a temperatura com a mão. A água não se quer muito quente para não feltrar a lã, apenas morna. Depois de quente, mistura-se com um pouco de água fria para atingir a temperatura adequada.

A lã ludra é então colocada numa bacia e a água morna é despejada. Pode ficar de molho apenas alguns minutos, ou umas horas, conforme se desejar. Importante é que não seja remexida demais, para que ao longo deste processo se mantenha o mais solta possível. A água suja desta primeira passagem é agora despejada e a lã transferida para um cesto de varas, para ser transportada para o rio.

Já no rio ou na levada, a lã é colocada pouco a pouco dentro do cesto, e este é mergulhado na água corrente. A escolha de um cesto de madeira não é acidental, pois sendo permeável permite a passagem da água corrente e torna mais rápida e eficaz a lavagem. Sendo lavada em água parada, por exemplo dentro de um tanque ou em bacias, a água teria de ser substituída inúmeras vezes, tornando todo o processo muito mais moroso. Nesta fase, a lã é remexida suavemente e a água corrente vai eliminando o ludro. Ao longo de todo o processo a lã é sempre remexida suavemente, nunca sendo submetida a temperaturas altas nem a grandes pressões, de forma a manter-se o mais solta possível - - isto facilitará o trabalho posterior de esgadelhar, cardar e fiar.

Depois de lavada, a lã é deixada a escorrer e finalmente posta a secar. No final desta fase está pronta para ser esgadelhada.