Saber Fazer

Diário | Journal

Walk on Wool - A oficina mais épica do ano

walk-on-wool-1.jpg
walk-on-wool-5.jpg
walk-on-wool-3.jpg
walk-on-wool-2.jpg
walk-on-wool-8.jpg
walk-on-wool-7.jpg
walk-on-wool-12.jpg
walk-on-wool-15.jpg
walk-on-wool-16.jpg
walk-on-wool-23.jpg
walk-on-wool-26.jpg
walk-on-wool-25.jpg
walk-on-wool-24.jpg
walk-on-wool-28.jpg
walk-on-wool-31.jpg
walk-on-wool-35.jpg
walk-on-wool-34.jpg
walk-on-wool-38.jpg
walk-on-wool-41.jpg
walk-on-wool-42.jpg
walk-on-wool-37.jpg
walk-on-wool-44.jpg
walk-on-wool-39.jpg
walk-on-wool-43.jpg
walk-on-wool-45.jpg
walk-on-wool-55.jpg
walk-on-wool-50.jpg
walk-on-wool-54.jpg
walk-on-wool-53.jpg
walk-on-wool-52.jpg
walk-on-wool-57.jpg

O dia anterior ao início desta Masterclass orientada pela Ana Rita de Albuquerque anunciei-o no instagram como sendo a preparação para a oficina mais épica do ano cá no Saber Fazer, e não me enganei. Estavam previstos três dias de formação, que acabaram por se estender para quase 5, e estes revelaram-se fisicamente exigentes e extremamente técnicos. Felizmente, isso é exactamente o que gostamos de oferecer por cá!
Esta é uma oficina bastante exigente a nível físico, mas também uma experiência absolutamente excepcional. Para quem veio fazer feltragem pela primeira vez, foi um primeiro contacto um pouco hardcore, mas também profundo. Para quem já tinha experiência, esta oficina serviu não só para perceber até que ponto pode ir o envolvimento físico, mas também para começar a perceber a complexidade inerente à Feltragem, que tantas vezes vejo abordada de forma simplista.
O início foi bastante suave, com planeamento, medições e pesagens de material, mas logo se passou à acção, com muita água, sabão e músculo, durante longas horas. A intensidade foi aumentando até termos de ir buscar a maquinaria pesada, como lixadeiras e martelos. Feltrar tantas camadas de lã não é brincadeira nenhuma, mas as 5 corajosas que vieram participar na nossa oficina, estiveram à altura!

E como é que surgiu a ideia para este Masterclasss?
Quem já esteve com a Ana Rita já a terá muito provavelmente visto a usar um certo par de botas em lã feltrada, esculpidas numa única peça sem costuras, que se tornam sempre alvo de perguntas e cobiça. Sobre estas botas, feitas por ela própria, a Ana Rita costuma contar que a técnica base é a das botas Valenki, calçado tradicional dos povos nómadas das grandes estepes e do povo russo até ao século XX, que se conta terem mantido os pés dos soldados russos secos e quentes durante a invasão nazi, permitindo a vitória de Estaline sobre Hitler.

Para criar estas botas, a Ana Rita adaptou a técnica das botas Valenki e inseriu alguns elementos técnicos do fabrico de calçado tradicional português, solas de borracha contemporâneas, contraforte e sola interior de cabedal. Para além de serem tão impermeáveis quanto um material natural e orgânico o permite e muito mais impermeáveis do que cabedal, são extraordinariamente confortáveis pelo material, pela ausência de costura e por serem feitas a partir das medidas exatas do pé que as calça.
Foi por tudo isto, por se tratar de uma técnica tão específica e bem desenvolvida pela Ana Rita, que a decidimos convidar para conceber e orientar esta Masterclass dedicada ao calçado em feltro, durante a qual ela ensinou técnicas de feltragem e modelação para criar um par de botas absolutamente ímpar. E quem ficou com um par de botas destas deve estar preparado para as calçar durante muito tempo, porque em termos de durabilidade também são imbatíveis!

A próxima edição já está a ser planeada e se quiserem saber quando irá ocorrer, não se esqueçam de subscrever a nossa newsletter!
Podem ver mais algumas imagens desta oficina aqui.

//

The day before we started this Masterclass, I announced it on instagram as the preparation for the most epic workshop of the year, and I was not wrong! The plan were three days, that ended up going up to almost five extremely demanding, both physical and technically. Luckily for us, that’s exactly the kind of workshop we love offering!
As I said before, this is a very demanding class, but also very rewarding. For those that had never felted before, it is a bit of a crash course on felting, but also a deep experience they’ll never forget. For those with experience, it was useful to understand how intense the physical part can get and also to start diving in on the inherent complexity of Felting, that so many times is done in a simplistic way (not “simple”, please note).
The beginning was quite soft, planning, measuring and weighing wool, but it quickly became intense, with a lot of water, soap and
muscle. All of this for long, long hours. The intensity increased until the heavy machinery came out, like those sanders and hammers. Felting all those wool layers is no play, but all five participants handled it.

How did the idea for this Masterclass come about?
If you met
Ana Rita de Albuquerque, you have probably seen her wearing a certain pair of boots made of felted wool, sculpted in one piece, with no seams. When asked about these boots, she always explains that the base technique is the one from the Valenki boots. The story that is told is that these boots kept the feet of the russian army warm and dry during the nazi invasion, allowing for the victory of Staline over Hitler.

To create her boots, Ana Rita adapted the traditional technique of the Valenki boots and mixed it with a few technical elements of the traditional portuguese shoemaking and contemporary rubber soles. These boots are waterproof, extremely warm and also comfortable, because they are sculpted in one piece according to the size and shape of the feet that will wear them.
For being such a specific technique, we decided to organize ths special masterclass, during which Ana Rita taught several felting and sculpting techniques to create a unique pair of boots!

The next edition already being planned, so if you want to know when it will be happening, please subscribe to our
newsletter!
A few more photos of this workshop
are available here.